Como deixar a piscina sempre limpa

Para quem tem piscina em casa tem grandes possibilidades de diversão. Afinal quem não gosta de tomar um solzinho, se divertir ao ar livre e se refrescar durante o calorão? Mas claro, para garantir esses bons momentos de lazer é preciso se preocupar com a manutenção, especialmente no que diz respeito a água, que deve estar sempre limpa.

Quer aprender a cuidar da piscina? Então conheça algumas dicas para fazer com que a água esteja sempre limpa e cristalina.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A importância de medir o Ph da piscina

Para cuidar da piscina não basta apenas ficar de olho na sujeira e nas impurezas visíveis, mas também estar atento ao pH da água. O pH (potencial hidrogeniônico) nada mais é que a acidez da água da piscina. Ela mede a concentração de ions H+ na água, determinando se a piscina está com sua água ácida, neutra ou alcalina.

É fundamental que o PH da água esteja sob controle, tanto pela qualidade do líquido como para melhor durabilidade e conservação da piscina e dos equipamentos já que ela influencia em quase todos os processos químicos que ocorrem em uma piscina. Entenda:

O PH menor que 7 – considerado ácido – faz com que os produtos químicos utilizados no tratamento não tenham eficácia além de provocar irritação na pele, olhos e mucosas dos frequentadores, sem contar que a água corroerá as partes metálicas dos equipamentos da piscina.

Já se a água estiver alcalina, os produtos utilizados para desinfectar a água não serão tão eficientes e a água da piscina ficará turva, com formação de calcário em equipamentos e tubulações. Para os banhistas também há o risco de irritação nos olhos, pele e mucosas.

Para evitar que tudo isso aconteça é preciso ter em mente que o PH ideal para a água da piscina é 7.2, que é o pH do olho humano, embora seja aceitável que esse nível possa variar entre 7,2 e 7,8.

Já quanto a frequência da análise o indicado é verificar de duas a três vezes por semana durante o verão e uma vez por semana durante o inverno.

(Foto: divulgação)

(Foto: divulgação)

Como medir o PH da piscina?

Quem estiver interessado em ter esse cuidado básico com a manutenção de piscina pode encontrar medidores de pH e diversos produtos reguladores em lojas de piscinas já que estes são itens considerados básicos.

Para medir o pH é utilizado um estojo de teste com uma parte para medir o cloro e outra para a acidez. Basta seguir as instruções, que podem variar de acordo com o instrumento e caso a água esteja ácida, será necessário acrescentar pH+, composto principalmente por carbonato de sódio. Já se a água estiver alcalina, será preciso acrescentar um diminuidor de pH, a base de ácido muriático.

A importância da alcalinidade

Vale lembrar que a alcalinidade correta garante maior estabilidade do pH, e essa taxa pode ser medida através de kits de teste ou através da fita teste. Os dois testes são válidos, sendo que o mais indicado é o do kit.

O desequilíbrio da alcalinidade pode render em água turva, opaca e cloro com aspecto esverdeado, quando os números estiveram baixo. Já quando está alto acontece a mesma turbidez da água e opacidade, porém acontece a formação de crostas nas tubulações.

Caso o resultado indique baixa alcalinidade (abaixo de 80ppm), é preciso utilizar um elevador de alcalinidade, que ajuda a elevar esses números e estabilizar o pH. Caso ela esteja alta (acima de 200ppm), é preciso utilizar um redutor. Esses itens também são vendidos em lojas especializadas em produtos de piscinas.

Boa sorte!

Comente (será moderado)